Miniconto 166* – Conde

Era de uma vitalidade, charme e sedução enfeitiçantes, diziam. Para o espelho, o nada.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *