Miniconto 143* – Prostração

No caderninho de bolso, assim como na vida, tudo era rascunho inacabado.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *