Coração Assombrado

Se em uma divagação
Vagar o meu coração
Para um lugar onde
Você não tenha aparecido
Palpita o meu peito espavorido.
Quando a minha razão
Corrompe-se em confusão
E perde a competição
Para o meu ouvido
Segue meu coração reduzido
Às sombras da comoção.
Se eu não tenho você
Nem para vir
Nem para ver
Nem para saber
Que um dia eu tenha tido
Sigo a vida sem sentido
Sigo um rumo amedrontado
Sigo ser ter estado

 

Imobilizo. 

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *