MIniconto 98 * – Ao mestre, com amor.

Confesso que minha melhor qualidade é a maior parte de mim que odeia você.

6 thoughts on “MIniconto 98 * – Ao mestre, com amor.

  1. Anônimo says:

    Esse falou diretamente comigo, fiz até uma cara feia (o que, no meu caso não é difícil) ao lê-lo e mais ainda ao ler os comentários feitos nele. De qualquer forma, muito bom (e MUITO PESADO).

  2. É pesado mesmo. Mas bem, o segredo de um bom miniconto (diz a pobre garota aqui) é relatar sentimentos diários em poucas palavras. Aposto que muita gente se sente assim, e agradeço por não ser uma dessas pessoas ultimamente. Inclusive sou grata a você, Mr Anônimo. 😉

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *