Poema – Para o primeiro amor.

Não sei o que estou escrevendo
Não sei nem mesmo o que estou dizendo
Acho que estou dando um aperitivo ao meu coração
Que está cada vez mais te querendo

Ele grita te chamando
E palpita o tempo inteiro
Me sinto como uma agulha
Perdida num estaleiro

Pego o telefone e te ligo, sem te dizer meu nome.
Procuro algo, um motivo
Pra saciar minha fome.

A fome não é de alimento
A fome não tem sabor
A fome que eu sinto agora,
É a fome do teu amor.

Você não sabe mais quem sou
Só sabe que eu era a sua vizinha
Queria tanto que você se lembrasse das mil e uma cartinhas
Que eu jogava na sua garagem
Todo dia de manhãzinha

Nelas, frases de amor eu escrevia
Na esperança de que você lesse um dia
De que você conseguisse compreender
A intensidade da minha agonia,
De ter só um pouquinho de você.

De sentir ao menos uma vez,
Essa sua boca linda,
Esperando, sempre, que um dia você abrisse os braços e dissesse:
“Gé seja bem vinda!
… seja bem vinda ao meu coração,
À vitória da sua paixão!”

Quem acredita sempre alcança
Quem acredita nunca cansa, nunca desiste,
Porque o amor (Fernando) é a melhor coisa que existe!

___

Poema feito para o meu “1° amor ” que durou uns 3 anos ( absurdo!) , eu tinha apenas uns 6/7 anos quando me dei conta que minhas pernas não me obedeciam quando eu o via ¬¬
O desfecho desse caso foi …. bem, só de eu ter escrito o poema quando já estava com 11 anos .. isso diz tudo. O Amor é triste. Pois é, pois é.
P.S.: Medo da meu próprio sentimento o.O , isso é possível sendo tão pequena ? Eu ein ! 😛

3 thoughts on “Poema – Para o primeiro amor.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *